10 razões para entender por que o Android é importante para o Brasil

Hoje, a consultoria global Bain & Company divulgou um estudo inédito sobre o impacto econômico e social do Android no Brasil. O sistema operacional chegou ao país há pouco mais de dez anos e, nesse período, ajudou na construção do ecossistema de tecnologia para desenvolvedores, além de popularizar o uso de smartphones e, assim, contribuir para a democratização do acesso à internet. Hoje, os brasileiros podem comprar smartphones Android de uma vasta gama de fabricantes, como Samsung, Motorola, LG e Positivo, entre muitos outros, com opções de modelos para todos os tamanhos de bolsos.
Talvez você não saiba, mas, nesses mais de 10 anos de Brasil, o Android: 
1. Democratizou o acesso à internet

Nos últimos anos, a democratização do acesso à internet foi impulsionada pela adoção do smartphone como meio de acesso principal ou adicional. Entre 2010 e 2018, a população digital do país saltou de 41% para 70%. Nas classes sociais D/E, de renda mais baixa, apenas 13% das pessoas acessavam a internet em 2010. A partir de 2013, iniciou-se o processo de democratização da internet que, ano a ano, cresce significativamente atingindo, em 2018, 48% das pessoas das classes D/E conectadas. Em 2019, 71% das pessoas que acessaram a internet pela primeira vez o fizeram por meio de um smartphone. Nos últimos 5 anos, 24 milhões de brasileiros foram introduzidos à internet por meio de um dispositivo Android.

2. Popularizou o uso de smartphones
Por ser um sistema operacional aberto e gratuito, o Android viabilizou o lançamento de uma gama de smartphones Brasil afora. Dentre os 13 principais fabricantes atuais, 8 entraram no mercado brasileiro após 2002. Impulsionados pelos ganhos em escala de produção e pela redução dos custos de componentes, os preços dos smartphones também diminuíram. Segundo o estudo da Bain & Company, atualmente, 80% das pessoas das classes D/E pagam menos de R$ 1.000,00 pelo smartphone. Hoje, são vendidos cerca de 50 milhões de dispositivos por ano no mercado brasileiro. Isso equivale a dizer que 1 em cada 4 brasileiros comprou um smartphone novo no último ano.
3. Contribuiu para a geração de uma receita equivalente a 2% do PIB brasileiro
Em 2019, a plataforma Android contribuiu para a geração de uma receita estimada em 136 bilhões de reais nas empresas diretamente ligadas ao Android no Brasil, associadas às indústrias de Hardware, Software e Conectividade. Esse valor representa, aproximadamente, 2% do PIB brasileiro no último ano.

4. Ajudou a fomentar 630 mil empregos no país
Ao todo, 630 mil empregos estão na cadeia de valor direta da plataforma, o que equivale a aproximadamente 35% dos trabalhadores brasileiros na indústria de tecnologia e telecomunicações. 

5. Ajudou na transformação digital no período da pandemia
Com a pandemia da COVID-19 e o isolamento social, a frequência e diversidade de usos do smartphone aumentaram e as pessoas substituíram atividades presenciais por alternativas on-line, acelerando uma transformação digital que já vinha acontecendo ao longo dos últimos anos. O estudo revela que 70% dos consumidores aumentaram o tempo de uso do smartphone durante a pandemia. Como exemplo, pela primeira vez, 46% da população digital do país assistiu a uma “Live” pelo celular. Essa nova atividade foi experimentada por pessoas de diferentes idades e não apenas pelos jovens. Dentre as pessoas acima de 55 anos, 33% viu sua primeira “Live” durante a quarentena.
6. Difundiu a profissão de desenvolvedor no país
A atividade de desenvolvedor de aplicativos ainda pode ser considerada relativamente nova e teve um enorme crescimento na última década. Quase metade dos profissionais do mercado (cerca de 45%) são desenvolvedores há menos de 2 anos. Esse número sobe para 78% se considerarmos apenas a parcela dos profissionais que iniciaram sua trajetória nos últimos 5 anos. O levantamento da Bain & Company mostrou que 50% dos profissionais da área não têm curso superior, ou seja, é uma atividade que permite auto aprendizagem e oferece novas oportunidades para as pessoas. Apesar de programarem em múltiplas plataformas, o tempo dedicado a cada uma é diferente. Na média, os desenvolvedores brasileiros dedicaram, em 2019, 66% do seu tempo total de programação ao Android.
7. Possibilitou o acesso a serviços públicos
Diferentes órgãos do governo já desenvolveram mais de 100 apps para smartphones. Entre os usuários de smartphone, 57% utilizam serviços públicos por meio do seu dispositivo. Como exemplos destes serviços, o acesso à carteira de trabalho, carteira de motorista e CPF já podem ser utilizados de forma digital via smartphone. Um outro exemplo foi  o Auxílio Emergencial, que foi disponibilizado a partir de um processo 100% digital para os cidadãos. Além de facilitar e democratizar o acesso da população aos serviços públicos, as iniciativas de digitalização também podem gerar economias relevantes para o país.
8. Ajudou na popularização do Mobile Banking
Nos últimos anos, o acesso aos serviços bancários passou por grandes mudanças graças ao crescimento do acesso da população à internet. Além dos bancos tradicionais passarem a oferecer serviços digitais, sugiram bancos puramente digitais, um novo negócio viabilizado pelo ecossistema Android, que oferecem serviços como investimentos, abertura e controle de contas. Segundo o levantamento da Bain & Company, 44% dos consumidores reportaram sua primeira experiência bancária on-line durante a pandemia, sendo que, 72% destas transações foram realizadas por um smartphone. Esse hábito se destaca ainda mais nas classes sociais mais baixas: 53% dos consumidores de baixa renda usaram on-line banking pela primeira vez durante a pandemia.
9. Facilitou o acesso a fotos e vídeos 
As evoluções tecnológicas possibilitaram o aumento da capacidade de processamento e das funcionalidades de um aparelho celular, o que permitiu utilizar smartphones para funcionalidades cada vez mais diversas. Hoje em dia, um smartphone também faz o papel de outros aparelhos eletrônicos, como dispositivos de reprodução de música ou câmeras digitais. Como exemplo, 89% dos usuários utilizam o seu aparelho para tirar fotos. Uma pessoa com um smartphone que tem mais recursos consegue capturar fotos e vídeos de altíssima qualidade, armazená-los automaticamente na nuvem para evitar perdas e ainda editar o conteúdo de maneira rápida e simples, além de compartilhá-los em poucos minutos.
10. E também aos serviços de streaming
Os smartphones influenciam os gostos dos brasileiros por arte e entretenimento, além de criar um novo hábito de assinatura: os streamings. Cerca de 35% dos usuários de smartphone contratam serviços de assinatura como Netflix, Amazon Prime, Spotify, Deezer, Globoplay, entre outros. Quanto mais experiência o usuário adquire com os meios digitais, e com os smartphones, maior é a chance de contratação desses serviços. Aproximadamente 40% das pessoas inseridas há mais de 5 anos no ambiente digital assinam algum streaming, enquanto apenas 25% dos usuários que estão na internet por menos que 5 anos os contratam. Entre os contratantes, o gasto mensal, em média, é de 45 reais por pessoa.
Você pode conferir a íntegra do estudo aqui.

Postado por Maia Mau, Head de Marketing de Android para a América Latina

View full post on Blog do Google Brasil