A Adobe está cortando usuários na Venezuela devido a sanções dos EUA


  

A Adobe está desativando o serviço para usuários na Venezuela para cumprir uma ordem executiva dos EUA emitida em agosto que proíbe o comércio com o país. A empresa enviou hoje um e-mail a clientes na Venezuela para que eles saibam que suas contas seriam desativadas e publicou um documento de suporte explicando ainda mais a decisão.

No documento, a Adobe explica: “O governo dos EUA emitiu a Ordem Executiva 13884 cujo efeito prático é proibir quase todas as transações e serviços entre empresas, entidades e indivíduos dos EUA na Venezuela. Para permanecer em conformidade com esse pedido, a Adobe está desativando todas as contas na Venezuela. ”

Os usuários terão até 28 de outubro para baixar qualquer conteúdo armazenado em suas contas e perderão o acesso no dia seguinte. Para piorar a situação, os clientes não poderão receber reembolsos por compras ou assinaturas pendentes, pois a Adobe diz que o pedido executivo exige “a interrupção de todas as atividades com as entidades, incluindo vendas, serviços, suporte, reembolsos, créditos , etc. "

As notícias não são apenas desastrosas para designers e freelancers que confiam no software da empresa, como Photoshop e Illustrator, mas também para ONGs e meios de comunicação que não poderão mais usar software como InDesign, Acrobat e Reader. A proibição também afetará todos os serviços gratuitos, como o Behance, o site do portfólio da Adobe, que requer uma conta da Creative Cloud.

É uma situação infeliz que destaca uma desvantagem do modelo baseado em assinatura da Adobe – os usuários perdem o acesso aos produtos da empresa imediatamente assim que a opção de pagar por eles é removida, independentemente de quanto tempo eles sejam clientes. A Adobe diz que continuará monitorando as sanções dos EUA por mais desenvolvimentos, mas até então, as contas permanecerão desativadas. Entramos em contato com a Adobe para comentar e atualizaremos quando recebermos resposta.



Source link



Os comentários estão desativados.