Apple teve melhor dia de ações desde 2014, mas deve fechar ano em queda

Nem tudo está perdido para o difícil último trimestre da Apple em 2018. Isso por que a empresa teve nesta quarta-feira (26) seu melhor dia na Bolsa nos últimos cinco anos. Ela fechou o pregão com um aumento de 7,04% no valor das ações, marca que não era vista desde abril de 2014.

A empresa teve seus papéis negociados por US$ 157 (aproximadamente R$ 608), o que representando um aumento de US$ 10 em relação aos US$ 146,83 (cerca de R$ 568) do pleito de natal. Apesar de o mercado de tecnologia estar em um período difícil no final do ano, o crescimento da Apple ajudou o índice Dow Jones a subir para 22.878 pontos.

Mesmo que a Apple tenha batido recorde de suas ações no ano, superando a casa dos US$ 232, ela viu seus papéis caírem mais de 30% neste final de ano. Só neste mês de dezembro, por exemplo, suas cotas sofreram queda de mais de 15%.

As principais quedas aconteceram após o fraco desempenho de seus novos modelos de iPhones, além de problemas de banimento de vendas no mercado Chinês por conta de patentes da Qualcomm.

A Apple ainda sofre também com possíveis novas taxas de importação de iPhones da China para o mercado norte-americano, o que também colaborou para a queda das ações da companhia.

Devido a tudo isso, a expectativa é que a empresa feche o ano com uma queda geral de aproximadamente 10% no valor de suas ações na Bolsa.

Veja a matéria completa Canaltech



Os comentários estão desativados.