Candidatos e partidos já podem se cadastrar para publicar anúncios no Facebook

Brasil Econômico

Posts pagos serão identificados como “propaganda eleitoral” e mostrarão o CPF dos políticos e o CNPJ das legendas, como exigido pela lei

Este será o primeiro ano em que a divulgação desses anúncios no Facebook será permitida

Este será o primeiro ano em que a divulgação desses anúncios no Facebook será permitida

Foto: Shutterstock

Nesta quinta-feira (9), o Facebook abriu processo de registro para candidatos e partidos que pretendem divulgar propaganda eleitoral pela plataforma. Exigência do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o cadastro é obrigatório para quem quiser lançar mão desses anúncios no Facebook durante as eleições.

Leia também: As propostas sobre tecnologia e inovação de cinco presidenciáveis

Os anúncios serão identificados na linha do tempo dos usuários como “propaganda eleitoral”, e aqueles publicados por candidatos vão mostrar seu CPF, bem como a legenda à qual é filiado. Os anúncios de partidos, por sua vez, vão trazer o CNPJ da agremiação.

Essa identificação é obrigatória e estabelecida pelo TSE a partir da lei 23.551 de 2017. As informações sobre o candidato ou o partido também são requisitos exigidos pelo tribunal.

Este será o primeiro ano em que a divulgação desses anúncios no Facebook será permitida. Incluída na legislação eleitoral com a resolução nº 13.488 de 2017, a norma prevê as modalidades de impulsionamento de conteúdo e de priorização paga de conteúdos em mecanismos de busca (adotada pelo Google, por exemplo).

Leia também: Manipulação nas redes sociais para fins políticos atinge 48 países

Além dos anúncios no Facebook

Os usuários também serão notificados sobre datas importantes do processo eleitoral; nos Estados Unidos, por exemplo, esses lembretes foram usados nos dias de votação

Os usuários também serão notificados sobre datas importantes do processo eleitoral; nos Estados Unidos, por exemplo, esses lembretes foram usados nos dias de votação

Foto: iStock

A “biblioteca de anúncios” é outro recurso disponibilizado pelo Facebook. Nela, os usuários poderão ver todas as publicações pagas, ativas ou não, relacionadas à política, incluindo propaganda eleitoral.

A ferramenta tem o objetivo de minimizar os riscos da publicidade paga no Facebook, que permite segmentar e personalizar as mensagens dos candidatos.

No comunicado emitido pela empresa, também foram anunciados outros recursos que serão aplicados no Brasil e que já foram adotados em processos eleitorais de outros países. Um deles é a aba “temas”, onde estarão conteúdos publicados por candidatos sobre diversos assuntos, como saúde, segurança e educação.

Além disso, os usuários também serão notificados sobre datas importantes do processo eleitoral. Nos Estados Unidos, por exemplo, esses lembretes foram usados nos dias de votação.

Leia também: Facebook deleta contas suspeitas de interferirem em eleições nos Estados Unidos

Ainda será disponibilizado um “botão de eleitores informados” (informed voter button, em inglês), com um link para o site de autoridades eleitorais, como os tribunais. Depois do pleito, os usuários também poderão seguir, localizar e entrar em contato com os representantes eleitos. O recurso ganhou o nome de “Town Hall”, termo usado em inglês para designar prefeituras.


*Com informações da Agência Brasil



Deixe uma resposta

Powered by Yahoo! Answers