Dia do Afroempreendedor: nossos compromissos com a equidade racial e ações para valorizar a comunidade negra no Brasil

No Google, sabemos da importância de ter uma força de trabalho que reflita o mundo ao nosso redor e os usuários de nossos produtos. No Brasil, esse compromisso se reflete em ações como o programa de estágio Next Step, anunciado em 2019, que busca aumentar a representatividade de negros no Google Brasil e pela primeira vez removeu a fluência em inglês como requisito para ser contratado pelo Google. Também nos orgulhamos do AfroGooglers, grupo de Googlers negros no Brasil, que há anos promove a educação e conscientização sobre o racismo e todos os temas ligados à causa racial. Além do trabalho feito internamente, o grupo também atua próximo à comunidade externa para estimular o desenvolvimento e contratação de profissionais negros.

Esse esforço local está alinhado com nosso compromisso global com a equidade racial detalhado em uma página especial, que lançamos também em português. Os compromissos globais detalhados na página foram anunciados em junho pelo CEO do Google e da Alphabet, Sundar Pichai, à luz dos ataques racistas contra a comunidade negra no mundo. Os compromissos assumidos em junho incluem a ampliação do número de pessoas negras na liderança da empresa, o trabalho constante para endereçar a representatividade em nossos processos de contratação, retenção e promoção e a oferta de um maior suporte à saúde mental e física, além do bem-estar dos Googlers negros em todo o mundo.
Apoio aos afroempreendedores
As mudanças que estamos fazendo dentro do Google são importantes para que possamos avançar em equidade racial, mas em um país como o Brasil, no qual a população negra representa 56,1% do total, conforme a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua realizada pelo IBGE, sabemos que é necessário promover também mudanças em nossa sociedade. Queremos aproveitar esse dia 26 de agosto, data em que é celebrado o Dia do Afroempreendedor no Estado de São Paulo, para anunciar o que estamos fazendo para ajudar.
Em julho, por exemplo, anunciamos a criação do Black Founders Fund, um fundo que começa em R$ 5 milhões para investir em startups criadas e lideradas por empreendedores negros no Brasil por meio do Google for Startups. Nossa expectativa é a de realizar cerca de 30 aportes em um período de 18 meses, sendo um por startup, sem participação societária. Em setembro, vamos divulgar mais informações sobre o funcionamento do fundo e como será feito o processo de seleção das startups.
Em busca de apoiar empreendedores e profissionais negros que querem melhorar seus conhecimentos em marketing digital, estamos abrindo as inscrições para a nova edição da Black Ads Academy, um treinamento intensivo sobre marketing digital e outras habilidades requisitadas pelo mercado publicitário. Neste ano, o projeto será realizado em parceria com as organizações sem fins lucrativos Diver.SSA, FA.VELA e Instituto GUETTO, que serão responsáveis pelos workshops sobre empreendedorismo e desenvolvimento de carreira. Além disso, será a primeira vez que a Black Ads Academy será oferecida em formato on-line, permitindo que pessoas de qualquer local do país participem. Nosso objetivo é que os participantes saiam do programa com um certificado de especialistas em Google Ads e possam atuar em agências ou como autônomos.
Como parte desse esforço, também anunciamos hoje que o Google.org, braço filantrópico do Google, vai destinar cerca de R$ 2,5 milhões a organizações não governamentais brasileiras focadas em projetos relacionados à justiça racial e em garantir um ambiente seguro para pessoas negras no Brasil. Em breve, as ONGs selecionadas para receber o apoio financeiro serão anunciadas.
Por fim, sabemos que a pandemia da COVID-19 impôs uma série de desafios para os pequenos negócios e, principalmente, para empreendedores negros. Para valorizar o esforço dos afroempreendedores que lutam todos os dias para manter seus negócios vivos neste momento de incerteza, lançamos hoje a campanha #CoisaDePreto: um movimento pela valorização do afroempreendedor. O objetivo da campanha é o de ressignificar a expressão, colocando-a num lugar positivo, empoderador e longe de qualquer significado pejorativo.
Preparamos uma semana com conteúdos e lançamentos com foco em apoiar, exaltar e empoderar os 14 milhões de afroempreendedores brasileiros, tão importantes para nosso país e para a economia. Acompanhe todas as novidades sobre nossas ações de valorização nesta semana seguindo a hashtag #CoisaDePreto nas redes sociais.
Por Christiane Silva Pinto, gerente de marketing de produto para pequenas e médias empresas do Google Brasil, e Flávia Garcia, head de diversidade e inclusão do Google para a América Latina

View full post on Blog do Google Brasil