Nossa terceira década de ações climáticas: conquistando um futuro livre de carbono

Há alguns anos uma enchente destruiu Chennai, na Índia, o lugar onde cresci. Ao ver as imagens de toda aquela água numa cidade que por anos havia sofrido com secas severas, senti o impacto das mudanças climáticas muito próximo da minha vida. Na semana passada, milhares de pessoas que vivem no norte da Califórnia, onde moro hoje, acordaram de manhã com um céu alaranjado, fruto de incêndios que continuam a atingir toda a costa oeste dos Estados Unidos. Sei que regiões da Austrália e do Brasil passaram recentemente por situações semelhantes, e infelizmente não serão as últimas.
Os estudos científicos são irrefutáveis: se quisermos evitar as consequências mais graves das mudanças climáticas, temos de agir imediatamente.
Nós, do Google, temos o compromisso de fazer nossa parte. A sustentabilidade é um de nossos pilares desde que Larry e Sergey fundaram a empresa, há vinte anos. Em 2007, nos tornamos a primeira grande companhia a ser neutra em carbono. Depois, em 2017, fomos também a primeira grande corporação a igualar nosso uso de eletricidade com 100% de energias renováveis. Temos a operação mais limpa e eficiente no setor de computação em nuvem, e somos a maior compradora mundial empresarial de energia renovável.
Neste momento em que iniciamos nossa terceira década de ações climáticas, vamos avançar ainda mais no nosso trabalho para criar um futuro carbono-zero – para nós e para todos. Vai ser assim:
  • Estamos eliminando todo nosso legado de carbono a partir de hoje.
  • Somos a primeira grande empresa a se comprometer a usar energia limpa 24 horas por dia, 7 dias por semana, em todos os nossos data centers e campi do mundo.  Este compromisso é bem mais desafiador do que a tradicional estratégia de compensar o uso de eletricidade com energias renováveis, mas estamos trabalhando com afinco para atingir essa meta até 2030.
  • Estamos investindo em tecnologias para ajudar nossos parceiros e funcionários em todo o planeta a fazerem escolhas mais sustentáveis. Um exemplo: estamos investindo em regiões de produção que permitam obter 5 GW de energia limpa nova. Isso vai ajudar 500 cidades a reduzir emissões e encontrar novas formas de dar acesso a nossos produtos para um bilhão de pessoas.
  • Segundo nossos cálculos, os compromissos assumidos hoje podem gerar mais de 20 mil empregos diretos no setor de energia limpa e em áreas correlatas, nos Estados Unidos e no mundo, até 2025.
A seguir contamos mais sobre o anúncio que estamos fazendo hoje.
Eliminando nosso legado de carbono
A partir de hoje, estamos removendo todo nosso legado de carbono. Isso inclui todas as emissões operacionais existentes antes de nos tornarmos neutros, em 2007, com a compra de compensações de CO2 de alta qualidade. Ou seja: a pegada de carbono do Google, desde o momento em que a empresa foi fundada, acaba de ser zerada. É um imenso prazer comunicar que somos a primeira grande companhia mundial a atingir essa meta.
Operações com energia limpa 24 horas por dia, 7 dias por semana, até 2030
Desde 2017, todo o nosso consumo anual de eletricidade já é compensado por 100% de energias renováveis. Agora, decidimos ir mais longe: até 2030, o Google tem a meta de conduzir suas atividades usando energia limpa em todos os escritórios, o tempo todo.
Esse é nosso objetivo mais ambicioso até o momento, de uma complexidade gigantesca do ponto de vista prático e técnico. Somos a primeira grande corporação global a se propor a isso, e queremos ser a primeira a chegar lá.
Para começar, vamos trabalhar 24 horas por dia, 7 dias por semana, para usar apenas energia limpa em todos os nossos data centers e campi do mundo. Os data centers do Google alimentam os produtos e serviços que milhões de pessoas usam todos os dias. Com isso, cada e-mail que você mandar usando o Gmail, cada pesquisa que fizer na Busca do Google, cada vídeo que assistir no YouTube e cada percurso que percorrer com a ajuda do Google Maps serão impulsionados por energia limpa, sempre, o tempo todo.
Há pouco tempo seria difícil imaginar um fornecimento ininterrupto de energia carbono zero – pelo simples motivo de que nem sempre temos ventos para movimentar turbinas eólicas ou sol para alimentar painéis solares. No entanto, em breve a evolução tecnológica, somada às políticas públicas corretas, vai transformar o que era impossível em realidade. Para isso, o Google vai investir em estratégias que permitam obter energia limpa e confiável em todos os lugares, a qualquer hora do dia. Adotaremos medidas como usar fontes eólicas e solares juntas, e aumentar nossa capacidade de armazenar energia em baterias. Estamos trabalhando também para que a Inteligência Artificial (IA) nos mostre como otimizar a demanda por eletricidade e aumentar a precisão das previsões sobre nossa necessidade de uso. Todas essas iniciativas vão criar 12 mil empregos até 2025. É importante frisar que acreditamos que nosso trabalho pode acelerar a oferta de energias renováveis em regiões e comunidades do mundo todo, ajudando solucionar desafios que têm impedido de se tornarem uma fonte ininterrupta de energia.
Para mais informações, leia nosso estudo.
Investindo em 5 GW de energia limpa
Estamos investindo para permitir 5 GW de nova capacidade em energia  livre de carbono nas nossas principais regiões de produção, até 2030. Calculamos que isso vai impulsionar mais de US$ 5 bilhões em investimentos em energia limpa e evitar emissões que equivalem a retirar das ruas mais de um milhão de carros por ano, além de criar 8 mil empregos no setor de energia limpa.
Até 2030, ajudaremos 500 cidades a reduzirem emissões de CO2 em 1 giga-tonelada
Cerca de 70% das emissões globais vêm de cidades. O Explorador de Ideias Ambientais do Google ajuda mais de 100 cidades a rastrear e reduzir emissões e maximizar o uso de fontes renováveis, oferecendo informações sobre o potencial solar de cada local e a poluição gerada pelo transporte. Agora, essa ferramenta será ampliada para 3 mil cidades do mundo.
Temos também o compromisso de ajudar mais de 500 cidades e administrações municipais do planeta a reduzirem em 1 giga-tonelada as emissões anuais de carbono até 2030. Isso equivale às emissões anuais produzidas por um país do tamanho do Japão. Aqui você encontra mais informações sobre nosso trabalho para ajudar cidades como Hamburgo e Houston a acelerar suas iniciativas climáticas.
Colaboração para reduzir as emissões de nossos parceiros
O Google está apresentando várias iniciativas de colaboração para reduzir as emissões de parceiros e organizações, retirando ainda mais CO2 da atmosfera.
Mais de 10% do uso de energia nos Estados Unidos vêm dos sistemas de aquecimento e ar condicionado em edifícios comerciais. Graças ao aprendizado de máquina, conseguimos reduzir em 30% o consumo de energia necessário para resfriar os data centers do Google. Agora, DeepMind e Google Cloud estão oferecendo essa mesma tecnologia para aeroportos, shopping centers, hospitais, data centers e outras instalações comerciais e industriais do mundo. Para mais detalhes, confira nosso Cloud blog.
Entidades sem fins lucrativos, organizações da sociedade civil e universidades também têm um importante papel a desempenhar. O Google trabalha com uma rede de entidades ambientais, como a Crowther Lab, para apoiar iniciativas de reflorestamento e restauro de vegetação com base em dados científicos. Além disso, o Google.org está lançando na Europa um Desafio de Impacto, no valor de 10 milhões de euros, para apoiar ideias e projetos promissores na área de sustentabilidade, selecionados por especialistas independentes.
Ajudando um bilhão de pessoas com nossos produtos
Finalmente, vale ressaltar que nossos produtos já ajudam muita gente a fazer escolhas mais sustentáveis no dia a dia – seja usando o Google Maps para encontrar estações de bicicletas compartilhadas ou de recarga de carros elétricos, seja, conforme ocorre em diversos países europeus, usando o Google Voos para encontrar o trajeto aéreo que emite menos carbono.
Mas temos outras ferramentas e informações úteis à disposição, e queremos encontrar novas formas de levá-las para um bilhão de pessoas até 2022, de modo que todos possam fazer escolhas sustentáveis.
A próxima década de ações climáticas
Estamos otimistas e graças às novas tecnologias, a investimentos em ferramentas e infraestrutura adequadas, a parceiros, organizações sem fins lucrativos e pessoas munidas dos recursos necessários, acreditamos que a próxima década pode ser decisiva. Estamos orgulhosos de fazer nossa parte e de ajudar o planeta a ficar mais  perto de um futuro livre de carbono para todos.
Publicado por Sundar Pichai, CEO do Google e da Alphabet

View full post on Blog do Google Brasil