Nova arma nuclear russa tem potencial para provocar tsunamis

A Copa do Mundo na Rússia já acabou e agora a pátria de Putin está empenhada em outros assuntos, como a construção de novas armas de destruição em massa. Em sua conta oficial no YouTube, o governo russo tem exibido uma série de novas armas nucleares.

No meio deste arsenal, uma peça se destaca: um drone subaquático batizado de Poseidon. Capaz de combater porta-aviões inimigos e atingir instalações costeiras a distâncias intercontinentais, o Poseidon foi descrito pela agência de noticiais estatal russa Tass como “um sistema 100% invencível frente às contramedidas inimigas”.

Veja também

  • SociedadeComo funciona a MOAB – a mãe de todas as bombas13 abr 2017 – 19h04
  • HistóriaA bomba atômica de Hitler e outras 5 superarmas nazistas19 jun 2016 – 18h06

O drone tem o poder de detonação de 2 megatons, o que parece pouco comparado à poderosa Tsar, que pertenceu à União Soviética, com os seus 50 megatons. Acontece que o perigo de Poseidon não está apenas na sua força bruta, mas na forma como é lançado. Segundo especialistas, a arma pode produzir tsunamis similares ao que causou o desastre nuclear em Fukushima, no Japão, em 2011.

O físico Rex Richardson disse ao Business Insider: “Uma arma nuclear de 20 toneladas bem situada perto de uma costa marítima certamente poderia gerar energia suficiente para igualar o tsunami de 2011, talvez muito mais.” Além disso, a radiação emitida ainda seria capaz de contaminar água, solo e ar da região por décadas.

Assista ao vídeo com a demonstração do novo brinquedo russo:



Deixe uma resposta

Powered by Yahoo! Answers