O CEO da Disney, Bob Iger, renunciou ao conselho da Apple

[ad_1]

  

O CEO da Disney, Bob Iger, renunciou ao conselho da Apple, apenas alguns meses antes de ambas as empresas começarem a lançar seus serviços de streaming independentes.

Iger renunciou em 10 de setembro, de acordo com um pedido da Apple à Comissão de Valores Mobiliários dos EUA. Nesse mesmo dia, a Apple divulgou a data de lançamento e o preço da assinatura do Apple TV Plus .

"Eu tenho o maior respeito por Tim Cook, sua equipe na Apple e por meus colegas do conselho", disse Iger em comunicado publicado por The Hollywood Reporter . "A Apple é uma das empresas mais admiradas do mundo, conhecida pela qualidade e integridade de seus produtos e seu pessoal, e sou eternamente grata por ter atuado como membro do conselho da empresa".

Iger ingressou no conselho da Apple em 2011, mas o relacionamento da Disney e da Apple existia antes disso. A Disney adquiriu a Pixar, na qual o ex-CEO da Apple, Steve Jobs, era acionista majoritário, em 2006 . A Disney comprou a Pixar por US $ 7,4 bilhões e, na época, transformou Jobs no maior acionista único da Disney. Iger foi fundamental no processo de aquisição.

Agora que a Disney e a Apple estão se preparando para enfrentar o campo direto ao consumidor com seus respectivos serviços de streaming, Disney + e Apple TV Plus, a divisão faz sentido.

"Enquanto sentiremos muita falta de suas contribuições como membro do conselho, respeitamos sua decisão e temos toda a expectativa de que nosso relacionamento com Bob e Disney continue no futuro", afirmou a Apple em comunicado para The New York Times .

Disney + e Apple TV Plus serão lançados com 11 dias de diferença. O Disney + custará US $ 6,99 por mês quando for lançado em 12 de novembro, ou pode ser fornecido por US $ 12,99 com o Hulu suportado por anúncios e um serviço de streaming esportivo, ESPN +. O Apple TV Plus será lançado em 1º de novembro por US $ 4,99. Ele será lançado com apenas nove títulos.

[ad_2]

Source link



Os comentários estão desativados.