O SoftBank ocupa mais de 80% do WeWork

[ad_1]

  

A WeWork e a SoftBank anunciaram um acordo que permitirá que a gigante da tecnologia japonesa compre cerca de 80% da empresa imobiliária sitiada. Marcelo Claure, ex-CEO da Sprint – que a SoftBank adquiriu em 2012 – será o novo presidente executivo da WeWork. Adam Neumann, o fundador e CEO que está recebendo mais de um bilhão de dólares para sair se tornará um "observador do conselho" sem poder de voto. Artie Minson e Sebastian Gunningham permanecem co-CEOs da WeWork.

O SoftBank já é o maior investidor da WeWork, no valor de mais de US $ 10 bilhões. O novo acordo inclui US $ 5 bilhões em financiamento adicional, US $ 1,5 bilhão que já haviam sido prometidos para o futuro e uma oferta pública de aquisição de US $ 3 bilhões para acionistas existentes fora do SoftBank. A WeWork afirma, no entanto, que o SoftBank não terá a maioria dos direitos de voto em nenhuma reunião da empresa, tornando-o um "associado" e não uma subsidiária.

O CEO e presidente da SoftBank, Masayoshi Son, subestimou a natureza do que realmente pode ser descrito apenas como um resgate extraordinário. "Não é incomum que os principais disruptores tecnológicos do mundo enfrentem desafios de crescimento como o que a WeWork acabou de enfrentar", disse Son em uma declaração . “Como a visão permanece inalterada, a SoftBank decidiu dobrar a empresa, fornecendo uma infusão significativa de capital e suporte operacional.”

Filho tornou-se um participante ainda maior em investimentos em tecnologia nos últimos anos com o colossal Vision Fund da SoftBank, fazendo grandes negócios que basicamente ninguém mais consegue igualar. Essa injeção mais recente de liquidez sugere um certo grau de fé nas perspectivas de longo prazo da WeWork, o que colocaria Son fora de sintonia com a comunidade de investimentos mais ampla; O WeWork foi forçado a cancelar seu IPO depois que os investidores ficaram surpresos com os detalhes em seu arquivo S-1.

[ad_2]

Source link



Os comentários estão desativados.