O sistema de alerta de desastres do Flood Hub com inteligência artificial do Google agora está disponível em 80 países

Quando confrontados com a possibilidade de uma calamidade natural, as pessoas em locais vulneráveis ​​podem reduzir os esforços de gerenciamento de desastres necessários se forem alertadas com antecedência. No final do ano passado, o Google aproveitou sua proeza em IA para lançar o Flood Hub, um utilitário de previsão de inundações que pode alertar as pessoas sobre inundações iminentes. Agora, o Flood Hub está expandindo o suporte para rastrear ameaças de inundação em mais 60 países.


O Google estima que apenas as enchentes causam US$ 10 bilhões em danos econômicos em todo o mundo, impactando diretamente 250 milhões de pessoas. Em novembro do ano passado, estreou o Flood Hub, alimentado por um modelo de IA treinado em dados de várias bacias hidrográficas. O modelo original poderia avisar as pessoas na Índia e em Bangladesh com até uma semana de antecedência – uma tremenda vantagem sobre as técnicas de previsão anteriores, que davam às pessoas apenas 48 horas para se preparar. Até o final do ano, o apoio havia se estendido a 20 países.

ANDROIDPOLIC VÍDEO DO DIAROLE PARA CONTINUAR COM O CONTEÚDO

Agora, o Flood Hub suporta 80 países graças a 60 adições recentes à lista. As regiões cobertas incluem países da África, Ásia-Pacífico, Europa e América do Sul e Central. O Google estima que essa expansão pode ajudar a impactar 460 milhões de pessoas que vivem em regiões propensas a inundações. No momento da redação deste artigo, o gigante da pesquisa está monitorando mais de 1.800 locais nas bacias hidrográficas.

O Google agora está trabalhando para disponibilizar as informações do Flood Hub também na Pesquisa e no Maps – locais onde as pessoas têm maior probabilidade de procurar essas estatísticas em momentos de necessidade. Este é um grande passo para ajudar as comunidades a se prepararem para desastres. No entanto, o Google apenas rastreia inundações ribeirinhas no momento, e não inundações repentinas ou eventos costeiros. Há espaço para melhorias e o Google reconhece isso.

Além das inundações, a empresa também utiliza IA e imagens de satélite para rastrear incêndios florestais e alertar pessoas em perigo. A última vez que verificamos, o sistema está operacional no México, EUA, Canadá e regiões da Austrália.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *