Dados anteriores revelam a necessidade de as empresas tomarem medidas de segurança cibernética agora – Notícias sobre robótica e automação

A necessidade de segurança cibernética nos negócios digitais nunca foi tão grande. À medida que analisamos a infinidade de dados recolhidos ao longo dos anos, surge uma história clara: as empresas devem tomar medidas rápidas para reforçar os seus procedimentos de segurança cibernética.

O âmbito das ameaças cibernéticas está a aumentar e as repercussões da inatividade estão a tornar-se mais graves. Os dados anteriores fornecem uma excelente referência, enfatizando a necessidade das organizações priorizarem a segurança cibernética e investirem em fortes medidas de proteção.

A disseminação da tecnologia na última década criou perspectivas sem precedentes para o crescimento e a eficiência das empresas. No entanto, esta transição digital também proporcionou novos pontos de entrada para os fraudadores, aumentando os perigos cibernéticos.

A análise de dados anteriores revela uma tendência preocupante: a frequência e a sofisticação dos ataques cibernéticos estão a aumentar. De acordo com a Pesquisa sobre Violações de Segurança Cibernética de 2022, 39% das organizações do Reino Unido foram submetidas a um ataque cibernético.

Este número é mais do que apenas um número; enfatiza a dura verdade de que os riscos cibernéticos se tornaram uma parte inevitável do cenário corporativo atual.

As empresas já não podem dar-se ao luxo de adotar uma abordagem passiva à segurança cibernética face a este cenário de ameaças em evolução. A velha abordagem de ver os ataques cibernéticos como possibilidades e não como certezas está ultrapassada.

O paradigma mudou e compreender os dados de incidentes anteriores é fundamental para reconhecer a necessidade urgente de medidas proativas de segurança cibernética.

A segurança cibernética não é mais um luxo; ela tem o poder de proteger dados críticos, garantir a continuidade operacional e manter a confiança dos clientes e das partes interessadas.

À medida que as ameaças cibernéticas evoluem, é necessária uma resposta dinâmica. A adoção de soluções fortes de recuperação de desastres como serviço (DRaaS) é um componente vital desta resposta.

A Proteção Contínua de Dados (CDP), um componente fundamental do DRaaS atual, fornece uma abordagem proativa à segurança de dados.

O CDP permite que as organizações recuperem dados a qualquer momento, até segundos antes de ocorrer uma interrupção, registrando e rastreando alterações de dados em tempo real. Esta capacidade é crucial para reduzir o efeito dos ataques cibernéticos, garantindo o mínimo de perda de dados e tempo de inatividade.

No atual ecossistema tecnológico em rápida evolução, selecionar a solução de segurança cibernética correta pode ser um processo desafiador.

No entanto, as evidências do ambiente corporativo indicam uma tendência crescente de terceirizar as demandas de segurança cibernética. 60% das grandes organizações do Reino Unido terceirizam atualmente as suas soluções de segurança cibernética.

Os parceiros externos proporcionam melhor experiência, acesso a recursos sofisticados e adesão a padrões elevados.

Essa tendência é exemplificada pelo DRaaS, que fornece um serviço totalmente gerenciado que inclui tudo, desde a configuração até a recuperação.

As empresas podem gerenciar facilmente as complexidades de seleção, instalação e gerenciamento de software terceirizando a segurança cibernética para especialistas externos.

A adoção da nuvem transformou as empresas, permitindo a transformação digital e possibilitando o trabalho remoto. Esta medida, no entanto, introduz preocupações adicionais em termos de segurança de dados.

De acordo com o Cloud Industry Forum (CIF), 93% das empresas consideram a nuvem crítica para o seu plano de transformação digital. Os requisitos de recuperação de desastres mudam quando as empresas migram para a nuvem.

Ter um parceiro que entenda esse cenário em mudança é fundamental, quer a empresa esteja nas fases iniciais da adoção da nuvem ou esteja completamente enraizada nas operações em nuvem.

A probabilidade de tragédia aumenta à medida que o ambiente de ameaças cibernéticas se amplia. Os ataques cibernéticos estão cada vez mais complexos, dificultando a proteção.

A constatação de que os ataques cibernéticos não são possíveis, mas são inevitáveis, aumentou a procura por soluções de recuperação de desastres.

Os sistemas tradicionais de recuperação de desastres, caracterizados por processos demorados e gastos iniciais significativos, estão perdendo lugar para a eficiência e escalabilidade do DRaaS.

No meio do imperativo da segurança cibernética, há uma consciência crescente da necessidade de sustentabilidade em todas as partes do negócio, incluindo a recuperação de desastres.

As empresas devem examinar os efeitos ambientais das suas atividades para garantir um futuro sustentável. Ao terceirizar backups e administração de servidores, o DRaaS ajuda a reduzir o efeito ambiental da manutenção de sistemas desatualizados separados.

A capacidade de adicionar ou remover serviços conforme necessário otimiza a utilização de recursos e reduz o desperdício, alinhando a recuperação de desastres com os objetivos de sustentabilidade a longo prazo.

Por último, os dados históricos de eventos cibernéticos oferecem uma imagem clara: as empresas devem agir imediatamente para reforçar as suas defesas de segurança cibernética.

A crescente frequência e sofisticação dos ataques cibernéticos, juntamente com a certeza dos desastres, destacam a importância de tomar medidas preventivas.

Esta estratégia proativa inclui proteção contínua de dados, terceirização da segurança cibernética para parceiros qualificados, adaptação da recuperação de desastres às migrações para a nuvem e adoção da sustentabilidade.

À medida que as organizações enfrentam a realidade de um cenário de ameaças em constante mudança, utilizar lições de dados anteriores é mais do que uma sugestão; é uma necessidade estratégica para um futuro digital seguro e resiliente.

Versão para impressão, PDF e e-mail

[ad_2]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *